Buscar
  • palomasgalvao

Afinal, o que é ser trans?



Você já deve ter se deparado com as palavras transexual, transgênero e travesti. E você também já deve ter se confundido com esses termos. Hoje estou aqui para te ajudar a entender melhor o que é a transexualidade.


Transexualidade, apesar de ter “sexualidade” no nome, não se refere a quem a pessoa se atrai, e sim como ela se identifica. Ser transexual é não se identificar com o gênero que lhe foi atribuído ao nascer.


A palavra Transgênero engloba todos os gêneros, homens, mulheres, não-binários (quando a pessoa trans não se identifica nem com o masculino nem o feminino). O binarismo é a ideia de que existem apenas dois gêneros, masculino e feminino, logo, pessoas não-binárias não seguem esse modelo.


Já as Travestis são mulheres trans, e este é um termo latino americano usado muitas vezes de forma pejorativa, porém, muitas dessas mulheres se autodenominam travestis como forma de militância política, a fim de trazer visibilidade para a luta pelos seus direitos básicos, já que pessoas trans geralmente enfrentam mais dificuldades para ocupar espaços, encontrar empregos e até usar banheiros públicos.


Ser trans trata-se de uma identidade de gênero, ou seja, a forma como a pessoa se percebe no mundo. O que é diferente da orientação sexual, que é por quem a pessoa se atrai afetiva, romântica e/ou sexualmente, ou seja, se ela é heterossexual, lésbica, bissexual, gay, pansexual, etc.


Pode dar um nó na sua cabeça pensar que uma pessoa que realiza a transição de gênero não muda sua orientação sexual. Se uma pessoa que nasceu com sexo biológico feminino é hetero (ou seja, se atrai por homens) e realiza a transição para o sexo masculino, ela continua gostando de homens. Nesse caso, é um homem trans gay. Resumindo, realizar a transição de gênero não muda por quem nós nos atraímos.


E por que eu quis trazer para vocês este tema tão importante? Porque janeiro foi o mês da Visibilidade Trans.


A data foi escolhida para trazer à tona as questões específicas de pessoas trans.

Pessoas trans têm a expectativa de vida baixa, sofrem violência por serem trans, são invisibilizadas e marginalizadas, não conseguem empregos no mercado de trabalho formal, recorrendo muitas vezes à prostituição, entre várias outras dificuldades. Entretanto, apesar de todo o preconceito, são sexualizadas, sendo o termo mais pesquisado em sites de vídeos pornôs.


Por isso é importante sermos aliados, independente de sermos ou não pessoas trans. É importante nos informarmos para não cometermos atitudes transfóbicas. Pessoas trans existem e devem ser respeitadas!

7 visualizações0 comentário